Clareamento Dental

Aprenda as Principais Diferenças entre o Clareamento Com o Dentista e o Clareamento Caseiro

Ultimamente, as pessoas têm se preocupado mais com a saúde e com a estética, visando cuidar da aparência e da forma como se apresentam diante da sociedade. Estudos comprovam que a boa aparência aumenta significativamente o nível de bem estar e aceitação pessoal. E uma das frequentes buscas é a procura pelo clareamento dental, para o tratamento de dentes amarelados e com pigmentações acastanhadas.

Combater manchas amarelas é o objetivo da grande maioria que opta pelo clareamento dental, as causas do “amarelamento” são diversas e podem estar relacionados a fatores biológicos, consumo de bebidas, tais quais chá e café, o fumo, antibióticos, manchas decorrentes da idade, etc. Com isso, cada vez mais pessoas se interessam pelo clareamento dental. Contudo, surgem diversas dúvidas em decorrência de mitos e especulações.

No presente artigo, analisaremos as diferenças existentes entre o clareamento a laser e o clareamento caseiro. Pretendemos, com isso, ajudar o leitor a tirar suas dúvidas e adotar o tratamento mais adequado e que venha a atender às suas expectativas.

Clareamento Dental Convencional ou Laser?

O clareamento dentário é um tratamento estético que modifica a cor do dente para uma cor mais clara. Algumas pessoas possuem dentes naturalmente amarelados,  porém , o consumo de café, Coca-Cola, cigarro, podem causar um escurecimento gradativo dos dentes ao longo dos anos.

Qualquer pessoa pode ter seus dentes clareados, desde que eles estejam íntegros, sem muitas restaurações!

Existem duas modalidades de clareamento:

Convencional(Conhecida como caseira): o paciente realiza o clareamento com moldeiras em casa sob orientação do dentista;

Profissional(Laser): feita no consultório com o auxílio do Led.

As duas técnicas são capazes de clarear os dentes. O profissional irá decidir entre custo, tempo e benefício para o paciente. Às vezes, há a necessidade de mesclarmos as duas técnicas.

Quando decidimos fazer um clareamento dental, temos duas opções: o clareamento com o dentista, que é feito em consultório por um bom profissional; ou o clareamento realizado por nós mesmos, sem auxílio profissional. Contudo, para ambos os procedimentos é preciso tomar uma serie de cuidados.
O que vai ditar a escolha de um ou de outro clareamento é o valor que você está disposto a investir e a duração do tratamento. O clareamento caseiro sai mais em conta, entretanto, a duração do tratamento será mais prolongada, e a falta de um profissional pode ocasionar erros na aplicação. Tanto o branqueamento em Consultorio quanto o caseiro utilizam a mesma substância, o peróxido de Carbamida ou Hidrogênio. Porém, a aplicação do peróxido no consultório contém uma concentração maior, justamente por ter o auxílio de um dentista. Diferentemente ocorre com a aplicação caseira, que tem uma concentração menor, fazendo com que o tratamento seja mais prolongado.

O que determinará o clareamento que se adequa as suas exigências será o tempo que você estará disposto a esperar pelos resultados e o valor investido no tratamento.
De qualquer forma, independente de escolher um ou outro tipo de clareamento, o importante é fazer uma consulta ao  dentista, para que ele possa passar as informações corretas durante as aplicações do peróxido.

Etapas do Clareamento Profissional

O branqueamento dental realizado pelo dentista segue uma série de ritos que irão determinar o número de aplicações e o tempo de duração de cada uma delas. Uma das observações que devem ser feitas inicialmente é que os resultados variam de paciente para paciente e que não existe um modelo ideal de branqueamento. Diversos aspectos influenciam no nível de clareamento e os resultados podem ser diferentes. Então, se você teve uma amiga que fez o clareamento e ficou com os dentes brancos como os artistas da TV, não necessariamente você obterá os mesmos resultados. Portanto, esse esclarecimento é mais que necessário.

Feitas as orientações iniciais, o seu dentista irá analisar a cor dos seus dentes, para que seja possível fazer a comparação entre o antes e o depois. O registro geralmente é feito por meio de fotos, mas podem ser utilizados outros métodos.
Antes de fazer a aplicação do peróxido, é importante que os dentes estejam limpos, por isso é feita uma limpeza para tirar o tártaro e algumas manchas superficiais e, logo em seguida, um polimento.
Depois é feita a proteção de toda a gengiva por meio de uma barreira gengival. Tais precauções são tomadas devido à intensidade do peróxido, uma vez que, em contato com as mucosas e com a pele, pode causar irritações.

O próximo passo é a aplicação do gel, que irá agir para clarear os dentes. É esse gel que contém o peróxido, o qual será o responsável pelo branqueamento nos dentes e ficará por alguns minutos. Quem irá medir o tempo necessário para que o clareamento surta seus efeitos será o dentista. O tempo da aplicação, bem como a quantidade das sessões, irá variar de um paciente para outro.
Poderá ocorrer a utilização ou não do laser. Isso irá variar de acordo com o tipo de produto utilizado na aplicação do peróxido, pois existem alguns géis que precisam da ativação de um laser, embora existam outros que não precisem. 
Por fim, após alguns minutos, será feita uma limpeza para retirar toda a substância. Durante e após a aplicação, é possível sentir dores e incômodos nos dentes; no entanto, a intensidade será diferente de pessoa para pessoa. Se você tem sensibilidade nos dentes é importante comunicar ao dentista para que ele possa reduzir o número de sessões e o tempo da aplicação.

Etapas do Clareamento Caseiro

Não há muitas diferenças entre as etapas do clareamento profissional para o caseiro. A grande diferença é que você terá de fazer as aplicações e tomar todos os cuidados.
Não é imprescindível, mas será um grande diferencial a utilização de um molde personalizado para proteger a gengiva e maximizar os efeitos do gel. Quem faz o molde é o dentista, isto é, ele irá projetar um molde para dentição superior e outro para inferior. O gel deverá ser aplicado dentro do molde e depois encaixado nos dentes. O molde, portanto, é cortado no tamanho ideal para o gel não bater nas gengivas.

Os riscos na aplicação do peróxido serão bem menores, pois sua concentração é bem reduzida, e por isso é preciso fazer várias aplicações.
Para finalizar, gostaríamos de enfatizar que, sempre que você tiver dúvidas, procure um profissional antes e durante o tratamento. Isso fará com que os resultados obtidos sejam mais satisfatórios.
E você, qual o clareamento dental que utilizaria e por quais razões?

Perguntas Frequentes:

1-Posso fazer o clareamento sozinho ou preciso ir ao dentista?

Para sua segurança o profissional deve acompanhar o caso do início ao fim; monitorando o processo para garantir a saúde do paciente de otimizar os resultados.

(Nota: o fabricante de produtos não se responsabilizam por tratamentos realizados sem a supervisão do cirurgião dentista).

2- Como funciona o clareamento dental?

O gel clareador penetra no esmalte e dentina, e ao entrar em contato com as moléculas de pigmentos responsáveis pelo escurecimento, as quebra em partículas menores que serão eliminadas da estrutura por difusão. O resultado visual são dentes mais claros. 

3- Qualquer pessoa pode realizar um clareamento dental? Há contra-indicações?

Antes do clareamento, é imprescindível que a saúde bucal do paciente seja avaliada por um cirurgião dentista. Se houver necessidade, o profissional poderá tratar eventuais condições previamente, viabilizando o tratamento de clareamento dental. 

4-O Clareamento pode causar sensibilidade?

A incidência de sensibilidade depende muito de um paciente a outro, e quando presente pode ser facilmente contornado com protocolos e produtos específicos. 

5- O dente clareado fica enfraquecido?

O dente não fica mais frágil, o que pode ocorrer é uma perda de mineral que será revertida pela ação da saliva. A estrutura dental não é afetada.

6- Por que os dentes escurecem?

Pode ocorrer através do consumo contínuo de alimentos bastante corados( Ex: chás, café, refrigerantes, molhos e etc), determinados medicamentos, trauma pulpar, pigmentação por restaurações antigas, entre outros.

7- O clareamento altera as restaurações já existentes?

Não, mas o paciente precisa saber que talvez tenha que trocar ou retocar as restaurações antigas: uma vez que as restaurações  não sofre ação dos clareadores, pareceram mais escuras frente aos dentes clareados, causando desarmonia estética.

8- O que não posso fazer durante o clareamento?

Fumar, tomar café, chá, beterraba, Coca-Cola, consumir vinho tinto.

9- O dente clareado pode escurecer novamente?

Sim, mas nunca como era antes. Após 1 ou 2 anos, pode haver a necessidade de uma manutenção.